Apesar de ser um pouquinho básica, “#Cookie Jar” garante um bom debut japonês para o Red Velvet

Depois de 4 anos lançando coisas só para o território coreano, Red Velvet finalmente vai debutar no Japão com seu 1º mini álbum “#Cookie Jar”. Duas faixas (“#Cookie Jar” e “Cause It’s You”) foram lançadas digitalmente há alguns dias, e essa semana foi a vez do PV de “#Cookie Jar” ser lançado para promover o álbum, que será lançado no dia 4 de julho:

(mais…)

Anúncios

Performance de “Forever Young” é interrompida (E depois cancelada) em um festival.

Hoje rolou o Lotte Duty Free Family Festival, um dos diversos concertos patrocinados que reúnem vários artistas na Coreia. Nesse ano o BLACKPINK era um dos grupos que participaram, e elas foram cantar algumas das 9 músicas do grupo. Tudo corria bem até a performance de Forever Young, quando uma staff corre desesperadamente pedindo para interromper tudo sem mais nem menos (O momento pode ser visto a partir de 1:25 desse vídeo):

(mais…)

As diferenças culturais entre idols japonesas e coreanas, e como a MNET pode usar isso no Produce 48.

Quem assistiu a estreia da terceira temporada do Produce 101 (Também conhecida como Produce 48) viu que o tão aguardado e nem tão surpreendente plot principal do programa (Além do óbvio grupo de nacionalidades mistas que vai dar sorte se Sakura e Jurina conseguirem segurar a cota de japonesas da bagunça) realmente será as diferenças de cultura idol que temos entre Japão e Coreia. Ou, se a MNET realmente fizer o trabalho de edição costumeiro, “Como nossos abençoados e iluminados treinadores coreanos vão fazer para dar talento para essas desengonçadas japonesas em uns 3 meses?”. Você provavelmente já viu sobre esse tema em algum lugar dessa internet que já tenha comentado o 1º episódio do programa, mas se você é um leitor exclusivo desse blog (Ou se tornou um leitor exclusivo desse blog depois que o Asian Mixtape morreu sem maiores explicações), vem comigo que eu explico o que está acontecendo.

Obrigado a alguém que deixou esse vídeo no curiouscat com os links espertos do programa em PT-BR na descrição. E parabéns a todos os envolvidos pela tradução, obviamente

(mais…)

MOMOLAND está oficialmente de volta com mais uma rodada de acusações do Shinsadong Tiger plagiando a si mesmo

As lendas responsáveis pelo hit do milênio MOMOLAND estão prontas para voltar no próximo dia 26 com “BAAM”. E assim como no comeback anterior com “Bboom Bboom”, já tem gente comparando a música com outras músicas de girlgroup (No caso “Doo Doom Chit”, das também lendárias Crayon Pop), e olha que dessa vez só precisaram de um teaser viu:

(mais…)

Com “Something New”, Taeyeon presenteia os fãs com o que BoA estava acostumada a lançar em 2015.

Taeyeon está de volta com seu 3º mini-álbum “Something New”. Considerando o quão onipresente ela esteve nos últimos anos, em 2018 ela até que andava bem na dela enquanto outros medalhões da SM como TVXQ e BoA trabalhavam um pouco na Coreia também. E é bem no espírito da BoA que esse comeback da Soshi mais popular é baseado, já que Taeyeon me chocou e não trouxe uma balada com exageros vocais, mas sim um R&Bzinho na medida e bastante efetivo:

A primeira coisa que pensei ouvindo isso aqui é em como ele se parece muito com a sonoridade do “Kiss My Lips” da BoA. Aliás, não é muito difícil ouvir a própria cantando isso aqui já que a Taeyeon quase canta com as mesmas características que diversas músicas do álbum da BoA possuem, só que com um vocal melhor definido que não “incomoda” em certo ponto (Algo que algumas boas faixas da BoA sofrem um pouco por conta do vocal mais anasalado dela). Como BoA esse ano está flertando com as modernidades do EDM e esse tipo de R&B ainda é novidade nos solos da Taeyeon, essa música acaba sendo muito bem vinda (E bem melhor executada do que aquela I Got Love que até hoje não deixou de ser bem ruim).

“Something New” na verdade é um daqueles momentos em que a Taeyeon deixa de ser associada um rostinho bonito e triste tentando se auto descobrir em cima de uma baladinha para cantar algo, como o próprio nome diz, “novo”. A imagem dela para mim é um tanto quanto sem graça e brilho, sendo bem previsível em certos lançamentos e, num geral, pouco empolgante. Mas aqui, Tanto música quanto MV (Que por sinal é o melhor da carreira solo) são troços fora da caixinha para ela, com um roteiro bem mais interessante e menos óbvio para o que eu espero da cantora, e isso acabou sendo uma surpresa bem agradável para mim, pois pela primeira vez desde o debut um lançamento dela me prendeu a atenção. “Something New” mostra que Taeyeon pode ser mais do que aquele nome garantido de vendas com balada xoxa para a SM, e também tem cacife como cantora pop.

Só é uma pena que a Taeyeon escolheu tratar esse comeback como um presente para os fãs e não tem muitas pretensões de promover esse single/álbum. Essa escolha só deixa a impressão de que a mudança de som e imagem foi mais experimental do que qualquer coisa, e que ela só quis fazer isso para “variar um pouco” e voltar para as baladas vocais num próximo release. É o que ela consegue fazer mais dinheiro gosta de cantar, pelo jeito, e não tem nenhum crime nisso. Mas espero que essa nuance mais, digamos, misteriosa da Taeyeon continue sendo trabalhada e ainda mais sofisticada, pois ela tem espaço e orçamento para trabalhar nisso (Mesmo que ela não adote coisas como “Something New” como seu conceito principal).

Todas as informações da passagem do KARD pelo Brasil em agosto

Após uma bem sucedida turnê pelo Brasil em 2017, o KARD voltará ao país em setembro e passará por cinco cidades. O quarteto, que é hoje um dos grupos de k-pop mais queridos entre os brasileiros, fará dois shows no Brasil: no Rio de Janeiro, no dia 21 de setembro, no Vivo Rio; e em São Paulo, no dia 30 de setembro, no Espaço das Américas. Além das duas apresentações, a turnê incluirá três sessões de autógrafos: em Porto Alegre, no dia 23 de setembro, no Teatro da PUC-RS; em Curitiba, no dia 25 de setembro, no Encontro da Amazônia; e em Belo Horizonte, no dia 27 de setembro, no Teatro do Colégio Monte Calvário. Essa será a primeira vez que o KARD fará um show no Rio de Janeiro e visitará as cidades de Porto Alegre, Curitiba e Belo Horizonte. Antes do KARD, a Highway Star também trará para o Brasil o grupo de k-pop SF9, que se apresentará nos dias 25 e 26 de agosto, em São Paulo.

Divulgação - Wild KARD in Brazil.png

(mais…)