Apink continua cantando suas músicas de sempre com “Only One”, mas visualmente elas funcionam

Por mais que Apink seja um grupo pouco tolerável para muita gente (Ainda mais depois que 850 girlgroups aegyo debutaram nos últimos anos deixando o conceito ainda menos suportável), não dá para negar que elas possuem um som constante. Quer dizer, a última coisa realmente insuportável delas foi aquela versão aguada e horrível de Mr. Chu (A outra versão no álbum é 1000x melhor e uma das minhas 3 músicas que eu gosto delas). Desde então vieram músicas que são bem características do que Apink costuma lançar, e embora algumas funcionem e outras não, a fórmula para elas, tanto na Coreia quanto no Japão, sempre foi a mesma. Para o novo comeback com “Only One”, elas repetem isso:

Black Eyed Pilseung (os produtores da faixa) são conhecidos pelos vários quases que eles deixam na indústria, e embora não façam músicas de todo mal, a impressão que dá é que sempre falta algo (São deles os últimos comebacks do TWICE e SISTAR, além do debut da unit insossa do AOA esse ano). Sabendo disso e que Apink é um dos grupos mais zona de conforto da história atual do K-pop, a impressão (Até bem clara) que dá ouvindo Only One é que eles não quiseram arriscar e entregaram todo o som que Apink já fez um dia. Não tem um elemento nessa faixa que eu já não tenha escutado antes delas, e faz até sentido, pois evita rejeição, uma vez que tanto elas quanto o público delas adoram consumir essa coisa virginal que Apink lança periodicamente, e mesmo com um catálogo maior de aegyo hoje em dia, elas ainda continuam bem trend (Quer dizer, nem tãããão trend assim, uma vez que elas estão penando para se manter no Top 10 do Melon e no Top 5 de outros charts já no 2º dia de lançamento, mas ainda trend).

1

Eu sei que ainda é cedo falar de charts, mas qual é, normalmente elas teriam #1 mais relevantes do que o Monkey3 nesses primeiros dias

Então Apink sempre vai operar de modo que: Quem gosta de Apink, vai continuar gostando de seus comebacks, e quem não gosta de Apink, vai continuar não gostando de seus comebacks. O máximo de alteração que vai ter é se um ou outro milagrosamente gostar de alguma música ou então enjoarem delas, mas nenhuma mudança relevante em questão de som deve acontecer tão cedo assim na vida do grupo, o que acaba fazendo com que minha opinião da faixa ser mais uma coisa passável porém chato é, realmente, irrelevante, pois se você tem um apreço (Ou ódio) maior pelo que Apink lança, difcilmente alguém que fale o contrário do que você pensa irá mudar sua opinião (E muito menos o próprio Apink).

Visualmente as coisas melhoram um pouco, já que elas agora estão se vestindo de crentes coreanas de 20 e poucos anos ao invés de adolescentes colegiais coreanas de 20 e poucos anos, e isso favoreceu muito mais do que o esperado para algumas integrantes, que ficaram bem bonitas. Tudo bem que o MV continua boring, mas pelo menos elas estão mais bonitas que o habitual. Enfim, quem ainda quiser dar alguma chance para que algo do Apink possa mudar sua vida sem o grupo no coração, procurem o EP solo da Eunji que é bem mais interessante (Diferente do que Hopefully Sky sugere), porque Only One, literalmente, não muda a vida de ninguém.

Anúncios

6 comments

  1. Gente, realmente a melhor coisa “delas” esse ano foi o mini álbum Dream da Eunji, e não de se negar que essa música está boring, mas por favor, deem uma chance pro 3º full álbum! Músicas como Boom Pow Love, Oh Yes, Drummer Boy, Catch Me, e até The Wave estão muito boas, e isso é mais da metade do álbum! As baladinhas Fairy e To.Us são muito lindas também, por favor, deem uma chance! Dougie, você também, poderia fazer um review, sei lá? É que assim, já ta melhor que todos os últimos lançamentos do Red Velvet, então, dê uma chance!

    Liked by 1 person

  2. Eu ja andei catando coisas na discografia delas e da pra achar pelo menos uma musica legal em cada mini/album, mas realmente o aproveitamento eh bem baixo. Se for julgar pelos singles ja era e isso tem piorado nos ultimos lancamentos. Ainda nao ouvi esse album para ter uma opiniao, mas acho que alguma coisa deve se salvar.
    Eu acho que elas tao se afastando da coisa do aegyo propriamente dito e indo cada vez mais na direcao do maduro sem sal. A epoca mais inocente e fofa delas tinha mais aegyo, mais energia talvez, as musicas eram mais pra cima, tipo I don’t know ou Mr. Chu. Depois veio LUV, a do ano passado e isso ai, que se afastam daquele conceito fofo e pra cima e tentam parecer mais maduras sendo sem graca. Uma pena pq o grupo tinha muito potencial. Devo dizer que levou tempo para reconhecer Bomi, ela ta mto diferente.

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s