Ayumi Hamasaki consegue sua evolution da idade média com “We Are The QUEENS”

Eu já tinha falado que Ayuzão estava prestes a lançar single novo, “We Are The QUEENS”, que até então não tinha data e eu contava que só ia ver sinal de vida lá perto do natal junto a dois baradões de sempre em um Triple A-Side. Mas Ayu aparentemente curtiu a ideia de lançar suas coisas sem nenhuma cerimônia e pretensão só para preencher a cota de faixa nova para seus shows, e aí We Are The QUEENS acabou saindo como digital single na última sexta. O tema de Clash Of Queens ganhou um short vídeo com os bastidores do comercial estrelando Ayu:

A construção e a maneira na qual We Are The QUEENS se desenvolve me lembra MUITO (Muito mesmo) o clássico evolution, e mesmo que a execução seja bem diferente (De sintetizadores progressivos dos anos 2000 para sintetizadores atuais e de guitarra dando o tom rockish para violinos e elementos medievais), ouvir essa música soa como se eu tivesse descobrindo o J-pop em 2001 com Ayu nos tempos aureos batendo de frente com Utada Hikaru e Namie Amuro no spotlight, principalmente com os versos e o instrumental repaginado e a música ser uma bagunça sonora que, no fim, acaba funcionando muito bem. E remeter evolution definitivamente não é ruim.

We Are The QUEENS dá a mesma sensação nostálgica que Ayu faz em seus ouvintes em todo santo release, e a essa altura alguém reclamar disso nela é igual a estar ouvindo a cantora errada. O que Ayu aprendeu (Meio que tarde demais em aspecto comercial) foi atualizar seu som clássico e característico ao EDM, e quase toda tentativa de EDMAyu pós Party Queen funciona (Mesmo que a duração de 3 horas e meia de algumas faixas diluam o impacto das mesmas). Não significa que Ayu virou Namie e está conseguindo mesclar seu som em qualquer gênero, mas para o que Ayu se propõe a fazer, até que ela vem acertando bem a mão. Para coroar isso só faltava a nova evolution mesmo, e ela está em forma de tema de jogo mobile.

No geral foi um bom ano da Ayu até aqui. Por mais que eu não goste de Made In Japan, tenho que admitir os destaques do álbum são destaques mesmo e boa parte da fanbase curtiu muiro isso daí, então acaba sendo um ponto positivo para Ayu, que fica ainda mais positivo com We Are The QUEENS. Só falta ver se o ano dela acaba aqui ou ela joga tudo pro alto lançando algum álbum de remixes natalinos ou até mesmo o Triple A-Side de baradas pro natal.

Anúncios

5 comments

  1. Devo dizer que o single entrou no top 20 do Itunes de vários países asiáticos e em 10 no Japão. Em Taiwan,ficou em primeiro e desbancou Michi da Utadão. E, conseguiu entrar no top 5 na Lituania, isso mesmo, Lituania. Fiquei bobo. Gostei dessa música. Deve ser por isso que estar bombando digitalmente, essa música trás a Ayu de I’am, Duty e tal.

    Liked by 1 person

    1. Nine Muses chegando na formação mais enxuta da história com cinco integrantes sendo que elas tinham que manter 9 integrantes para honrar o nome ❤ começo a achar que a Star Empire vai enfiar umas 4 aleatórias de uma vez só tipo Rania/Brave Girls

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s