Year End 70: As melhores faixas no Asian Pop em 2016 (25~11)

Mal tem uma semana direito que começamos com esse Top e agora estamos chegando na parte das barradas do Top 10. E isso porque basicamente eu só estou postando o Top 70 e espaçando ele para não correr com a programação e por preguiça também (Com um pouquinho de vontade eu poderia terminar antes do natal, mas enfim). Mas vamos eliminar mais quinze para chegar o dia 28 e conhecer as 10 Topthermzeras do rolê asiático em 2016. Se a sua favorita RODA AGORA ou FICA PARA A ÚLTIMA PARTE você descobre agora.

sem-titulo-1

Eu começo a acreditar que Stellar está sendo roubado pela própria empresa, pois elas já fizeram umas 300 campanhas de crowdfunding naquele Makestar desde o último comeback e absolutamente nada delas saiu de concreto. Mas ignorando essa dúvida, 2016 foi muito bom para Stellar, liderado pela altamente interpretativa Sting, que questiona sua moral e bons costumes analisando o que você consome nesse universo paralelo que chamamos de internet. A música se desenvolve mais calmamente se comparar com outras músicas delas, mas o replay factor permanece forte até hoje, e é uma pena que elas estão sendo ignoradas pela nação, pois essa música nas mãos de um EXID da vida faria estrago nos charts.

sem-titulo-1

Fechando a trinca de MVs maravilhosos da Coreia que deram um impulso para suas músicas (E que começou com a Gain em #26 na última parte), temos o debut solo da Fei sendo a sua fantasia em realidade virtual. Fantasy como música é mais sensual que todas as músicas que apenas tentaram ser sensuais em 2016, e o MV se propôs em ser sensual sem ser sexual e focar no quão excitante Fei pode ser… e conseguiu um resultado artístico com êxito, sendo uma das razões para a JYP vencer ano após ano a SM e YG na disputa de músicas, pois mesmo a empresa sendo uma completa bosta no gerenciamento dos seus atos, a equipe criativa de lá faz milagre com relação à seus projetos.

sem-titulo-1

Uma música de Ayuzão quase carimbar o Top 20 em um top de fim de ano era algo que eu não esperava nem de mim mesmo que dou passe pra muita bosta que Ayuzão já lançou, mas We Are The Queens é a melhor música que Ayu desovou no mercado em ANOS, lembrando até os tempos de glória e dominação que ela vivia no começo do século, então é claro que isso só ia ser digital single para promover um jogo mobile e nem para ganhar um PV toscão Ayu se prestou a fazer, pois ela prefere manter as baladas de 12 minutos nos álbuns enchendo tracklist. Fazer o que.

sem-titulo-1

clique no banner para ouvir a faixa

Mesmo amando boa parte do catálogo ballad de Miichan, também tenho que ficar decepcionado quando vejo ela preferir promover umas baladas inespecíficas que não vão a lugar nenhum e deixar pérolas como This is my party de lado. Já que ela estava tão afim de roubar algum EDM urban do Diplo para bancar a fodona da festa, que aproveitasse que o som dele está em alta e se arriscasse dando alguma promoção pra essa música. Eu sei lá o que Miliyah está pensando, mas é decepcionante ver que ela ainda não se tocou e ficar jogando na sua zona de conforto na maior parte do tempo não vai tirar ela do flop profundo que ela está se jogando.

sem-titulo-1

Perfume deu muita sorte com Nakata acordando em dias inspirados para fazer a meia duzia de faixas inéditas que o COSMIC EXPLORER possuia, e numa dessas ele resolveu tentar a Party Maker do álbum que o pancadão industrial pesado que conhecemos como STORY. Não conseguiu, mas mesmo assim é um EDM maravilhoso que, quando chega ao seu ápice, é impossível não ter algum impacto ouvindo. É uma pena que a faixa demora MUITO para engrenar, mas mesmo assim, destaque absoluto do COSMIC EXPLORER.

sem-titulo-1

Bobby Doll foi mais uma das faixas que no início achei que não ia colar comigo mesmo sendo muito boa, mas quando eu fui parar para ver eu já tinha repetido essa música 165 vezes desde o lançamento, então é, Bobby Doll tinha muito replay comigo e eu não estava enxergando isso. A faixa é um pop bem acústico e simples se comparado ao que ela já lançou, mas se tornou uma das faixas mais diferentes do K-pop esse ano considerando que todo mundo estava querendo lançar bomba esse ano.

sem-titulo-1

Anualmente a Coreia escolhe uma balada aleatória para ser um dos hits do ano, e os sortudos da vez foram os lindos do Urban Zakapa com a sentimental I Don’t Love You. Balada tem que servir como uma terapia na qual tanto melodia quanto vocais e a harmonia do conjunto tem que te tocar de algum jeito. E Urban Zakapa conseguiu isso mais o feito de harmonizar vozes mistas em um baladão, criando um threesome uma química entre os três que é coisa rara de ouvir na Coreia (E uma das razões para os duetos de K-pop serem tão odiados pelo público fora do Hanguk).

sem-titulo-1

O contrato do Wonder Girls acaba no início do ano que vem, e eu creio que o grupo só acaba se elas quiserem. Primeiro porque elas estão prestes a comemorar 10 anos de grupo, e depois por elas alcançarem MAIS UM AUGE na carreira com Why So Lonely sendo um sucesso absoluto. O reggae aqui pode não ser dos mais criativos, mas o choque em ver um grupo pop fazer um reggae competente que não soe ofensivo para quem é fã do gênero ainda é uma conquista e tanto. Além disso consolidou de vez a banda Wonder Girls né, então vamos ver o que o futuro reserva para as garotas.

sem-titulo-1

Ninguém apostava que Namie Amuro pudesse voltar a apostar em Dance Rock em 2016 depois dos inúmeros pancadões que ela vinha lançando nos últimos anos, mas aqui estamos com o melhor single dela em 2016, “Mint”. Mint é basicamente Damage melhorada com o vocal de Namie mais suspirado que o habitual, o que acabou sendo um acerto na vida dela e na vida da faixa, que ainda ganha muitos pontos com o PV esteticamente espetacular dela num porão com um monte de Maddie Ziegler ao fundo.

sem-titulo-1

Koda Kumi está viva e passa bem, tanto que ela já anunciou single novo para 2017, mas esse 2016 foi bizarro para quem é fã da cantora tendo que sobreviver só com duas baladas meia boca e o melhor upbeat dela desde “Dreaming Now!” lançado como single especial da turnê que ela ficou fazendo no Japão ao invés de álbum de inéditas, álbum de remixes e uns 2 singles extras como de costume. Shhh! seria tão boa como single promocional e recebendo a promoção que merece, mas essas escolhas de marketing questionáveis parece que são obrigatórias para o pessoal da Avex.

sem-titulo-1

4minute basicamente tomou no cu apostando na parceria com Skrillex achando que isso ia render algo. Muita gente achou bizarro o rumo que 4minute tomou, “Hate” flopou e isso fez o grupo acabar. Mas pelo menos o último EP delas tem umas músicas mais gloriosas, entre elas  “Canvas”, a melhor faixa coreana delas (Já que elas nunca conseguiriam bater Love Tension, do jeito que a coisa andava).

sem-titulo-1

A proposta do UMA explorar e juntar todo o misticismo das lendas de monstros locais com o eletrônico alternativo do grupo foi incrível, mas ficou um álbum muito irregular na prática, com várias músicas não me conectando como deveria. A lead track Chupacabra, entretanto, foi uma das 3 faixas desse álbum que funcionaram de fato, sendo a melhor delas. KOM_I conseguiu se sair bem na sua participação reduzida na faixa, e a produção está incrível. Quando Wedneday acerta, certamente vem uma música incrível.

sem-titulo-1

Outro álbum que prometia muito mas acabou bem irregular foi o SIGMA, do trio REOL. Nesse caso já não sei se é coisa minha, já que todo mundo adorou esses montes de EDM jogados em nossos ouvidos e eu estava tipo “É, ok”, mas algo que todo mundo concorda é que a farofada principal do álbum é algo assustadoramente bom. Give me a break stop NOW choca sendo um EDM com muitas ideias já usadas com bastante frequência em outros anos, mas que juntas acabaram sendo executadas à beira da perfeição, e o que tinha tudo para ser um monte de barulho enlatado em uma faixa acabou sendo um pancadão maravilhoso e viciante.

sem-titulo-1

clique no banner para ver o vídeo

A essa altura do top uma das dúvidas era ver se Utadão ia garantir duas faixas do Fantôme no Top 10 ou se alguma delas ia ser barrada sem nenhuma piedade, e agora estamos aqui com a icônica colaboração Utada feat. Shiina pegando uma 12ª posição. A faixa é definitivamente a junção dos estilos de Utada e Shiina, e uma parceria inesperada acabou se transformando no tipo de música ideal ao imaginar uma colaboração das duas. A passionalidade e despretensão da faixa em ser marcante meio que me desarma, e toda vez que ouço é como se uma gota de esperança caísse em cima de mim.

sem-titulo-1

Muita gente ficou devendo aquele pop dance dramático que o K-pop é especialista em fazer. Hyosung se propôs a fazer, aliou isso a seu vocal por vezes gemido e por vezes suspirado e uns elementos mais únicos tipo UMA FLAUTA INVADINDO O REFRÃO E A BRIDGE e fez de “Find Me” uma das coisas mais marcantes de 2016, retomando Hyosung aos trilhos depois da derrapada que foi “Into You” ano passado. Isso poderia estar no Top 10 tranquilamente, mas eu preferi colocar algumas faixas de atos que se superaram em seus comebacks e colocar Hyosung numa simbólica porém memorável 11ª posição.

60 músicas já rodaram. Faltam apenas 10. Quem empurrou Hyosung para fora da última parte desse top? Quais atos fizeram valer a pena esse ano horrível que 2016 foi? Amanhã serão postadas as 10 melhores faixas de 2016, num incrível equilíbrio entre 5 faixas japonesas e 5 coreanas, então até logo!

Anúncios

10 comments

  1. Várias músicas maravilhosas e outras que eu não conheço hehehe. Fiquei interessado nessa Shhh aí, irei buscar mais vezes.

    Eu pensava que tu ia deixar a música de Utada mais alto, mas pelo jeito veremos outra música dela. E to apostando que a Utada vai aparecer no TOP1, pelas coisas que tu já falou do Fantôme.

    Liked by 1 person

  2. Ooh, lá vou eu errar deliciosamente.

    Japas: Pink Champagne, Cosmic Explorer, Subliminal Diet, Neon Twilight e Michi (não sei se tu gostou de aladdin)
    Capopes: Someone Like U, Doom Doom Chit (ou Vroom Vroom?), SEI LÁ LOL. I Like That? Wave? Diferentes dos outros blogs, aqui é na parte dos k-pop fica difícil. Dougie rei hipster.

    Liked by 1 person

  3. Me surpreendeu ver Mint nessa colocacao e ver a musica da Hyosung em uma colocacao tao alta, mas se tem uma coisa que esse top fez foi mostrar como nossos gostos pra musica sao diferentes.
    Alguns grupos desse top ja se foram, me pergunto que outros grupos vao morrer ate o final do ano que vem e provavel realizacao do proximo post.
    Ah, aproveitando o tema, com os grupos mais antigos morrendo e tal, tem algum grupo novo (2014 pra ca) com potencial pra ser seu novo grupo preferido?

    Liked by 1 person

    1. O que tinha mais potencial pra mim dessa nova leva curiosamente já acabou tbm, que era o Bob Girls. Elas pareciam tão promissoras com essa No Way, mas aí teve uma delas que ficou doente e a Chrome preferiu acabar com o grupo.

      Dessa nova leva não acredito que venha alguém pra ser meu novo grupo preferido antes dos meus atuais (Dal Shabet, Wonder Girls, Brown Eyed Girls) acabarem, mas eu gosto de Mamamoo, Red Velvet, Oh My Girl, e até simpatizo um pouco com TWICE. Se eu continuar com essa vida de K-popper nos próximos anos vou me agarrar nesses grupos mesmo.

      Gostar

  4. Só não gostei muito de Perfume_infelizmente não me acostumei com a voz de uma mina que é fina demais e eu não curti muito_ já achei essa Kato e Ayumi muito legais, e já tô quase abraçando o jpop de vez.
    Amei essa música da Namie, na boa descobri a discografia dela no Asian Mixtape e não deixou mais de lado ❤ agora achei que Why So Lonely deveria estar numa posição mais alta, na minha opinião. Acho que só eu não curto muito Canvas, me sinto estranha não colou muito 😐 chupacabra ❤ ❤ esperando a próxima parte.

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s