Mid Year 50: As preferidas da metade de 2017 [25-11]

Após mais 10 faixas e mais reclamações envolvendo o boicote do Nine Muses no Top 50 (Imagina quando descobrirem que Stellar NEM. ENTROU. NO. TOP 50), chegamos a 3ª parte do Mid Year 50. Será que dessa vez eu compenso o gosto refinado de vocês que acharam a parte 2 inferior a parte 1? E quais as faixas que foram cortadas do cotadíssimo top 10 desse blog? Vamos descobrir isso AGORA:

Sem-Título-1

No início do ano AOA finalmente conseguiu lançar seu 1º full album na Coreia, e comemorou com 2 title tracks. Tanto Excuse Me quanto Bing Bing são bem o mesmo nível, com Excuse Me sendo um ponto fora da curva da discografia do AOA, um número eurodance divertido e gostoso, que tem suas particularidades mas, ainda assim, é uma faixa para botar Seolhyun e as outras sensualizando facilmente como detetives.

Sem-Título-1.png

Já Bing Bing é o AOA classicão que poderia ser uma produção Brave Brothers mas, chocantemente, não é. Bing Bing só aparece na frente de Excuse Me porque… Funcionou mais comigo. Talvez porque a voz de 7ª camada da deep web da Jimin invadindo metade da faixa tenha glorificado a faixa ao fracasso na gaon para sua vitória, ou pelo hook mais óbvio e, ainda assim, efetivo, ou pelo fetiche de mágicas >>>>> fetiche de detetives. Ainda não sei, mas Bing Bing foi vitoriosa comigo nessa batalha das ótimas title tracks do AOA.

Sem-Título-1.png

Vez ou outra eu dou uma passada no k2nblog para conferir o que a camada subterrânea da K-music vem lançando por aí. E numa dessas viagens eu acabei achando essa M-Zero pagando de fodona e mandando não contarem a vibe dela com propriedade e um instrumental MUITO FODA. Não é a coisa mais inventiva do rap coreano, mas a qualidade permanece alta aqui. PS: Essas rappers a MNET não consegue botar no Unpretty Rapstar né?!

Sem-Título-1.png

Já Yezi vem mostrando o high profile pós-Unpretty Rapstar e porque deveria ser a vencedora da Season 2 ao invés da ex-cotada atual Show Me The Money Truedy, fazendo uns raps fodas sobre ser tão destruidora quanto uma personagem do filme da múmia em cima de batidas étnicas e mais um instrumental apocalíptico de fodona do rap, e mostrando porque não merece flopar tanto solo quanto no FIESTAR.

Sem-Título-1.png

Enquanto todo mundo que ouviu as CINCO faixas inéditas do álbum DUPLO que o E-Girls lançou no início do ano rasgou uma seda para FASCINATION, eu particularmente achei que a melhor inédita do álbum é CautioN, um pagodão glorioso do lado cool do E-Girls que estaria em casa como lead track do álbum, além de ser um ótimo follow up para a icônica Pink Champagne que elas lançaram ano passado. Hiro vacilou na escolha de singles pro álbum, dessa vez.

Sem-Título-1.png

Eu poderia colocar Ultraviolet nesse top apenas por esse lixo que Kodão desovou ser um dos meus maiores guilty pleasures de todos os tempos, mas felizmente o W FACE trouxe coisa melhor e mais icônica para ela, e com isso entendam como “YASS BITCH YASS BITCH YASS BITCH…. SLAY!”. Sim, o icônico verso de Kodão e um dos versos mais memoráveis do ano carregou W FACE direto para um top 20. Claro que o instrumental ótimo colocando as Kodas conceitual e rampeira na mesma faixa também ajudou.

Sem-Título-1.png

Eu queria ter curtido mais a ideia mais orgânica que charisma.com trouxe para o seu 1º álbum no mainstream. “Not not me” é um bom álbum mas sem muitos ápices ou músicas que mudem vidas como o Aidoro C possuia, mas tem seu grande destaque na sua faixa promocional, #hashdark, uma faixa eletrônica com uma banda toque mais “rock” para o instrumental enquanto elas cantam sobre a influência das redes sociais na vida social do japonês classe média (Não só do japonês, aliás).

Sem-Título-1.png

Sigo achando Feel So Fine a melhor faixa do álbum da Taeyeon e a música que deveria ser title track ao invés daquela outra Fine que já esqueci como é. Nem tanto por ser uma faixa inventiva e vanguardista na vida da Taeyeon (Taylor Swift lançaria isso de boa na era RED ou Demi Lovato nos seus primeiros álbuns), é mais porque, de alguma forma, ela soa mais efetiva. Essa coisa de instrumental de ex-act Disney com a pessoa certa combina muito bem e acaba sendo maravilhoso para mim, e de alguma forma Taeyeon conseguiu isso.

Sem-Título-1.png

No início do ano o MINX chocava a Coreia e o BABYMETAL trazendo metal idol para o hanguk sob a alcunha de Dreamcatcher, o que funcionou para todo mundo: Para elas, que ganharam alguns membros a mais na sua fanbase e deixaram de ser nugus irrelevantes para se tornarem nugus relevantes dentro do nicho, e para nós, que fomos agraciados com o melhor debut do ano até aqui (Provavelmente o único debut relevante de girlgroup até o momento).

Sem-Título-1.png

Outras góticas que chocaram o Japão no início do ano foram o FLOWER, que trouxe uma faixa mais dance rock e menos conceitual que o habitual com Monochrome. Já que o FLOWER conceitual nunca foi muito de frequentar a minha playlist, Monochrome já é a minha faixa favorita do FLOWER até o momento, e aparentemente um ponto fora da curva já que elas devem voltar a ser conceituais no próximo single. De qualquer forma, ponto para Washio Reina, mesmo sendo ofuscadíssima por Shuuka Fujii (Deve ser por isso que a cabeça de Shuuka rodou do E-Girls/FLOWER, afinal ninguém passa por cima Namie Reinamuro e sai impune).

Sem-Título-1.png

Que ano bom para Yezi, né? Não bastasse o ótimo single que ela lançou em maio, umas semanas depois veio do nada com essa colaboração ainda melhor com esses dois rappers que nunca ouvi falar. É um rap profundo e reflexivo que ficaria ainda melhor com Yezi soltando o seu rap, mas são poucas as vezes que ela nos agracia cantando um refrão, então saio bastante satisfeito e viciado nessa Runaway.

Sem-Título-1.png

Um spoiler: Kiss On The Lips é a faixa melhor rankeada de um grupo coreano nesse Mid Year 50, e depois de Melody Day vocês verão dois girlgroups japoneses e ONZE SOLOS FEMININOS DIFERENTES preenchendo o resto do ranking. Sendo honesto com vocês o 2017 dos girlgroups não está dos mais gloriosos, e passei mais tempo ouvindo faixas passadas do que as desse ano. Mas considerando os lançamentos desse ano, minha favorita foi mesmo o reggae pop da ótima Kiss On The Lips. Só torço para eu não precisar arrastá-la como melhor faixa de girlgroup coreano em 2017 no fim do ano, e espero que os indícios de que o ano irá engrenar de vez para os girlgroups sejam reais.

Sem-Título-1.png

Antes de Lee Hyori abençoar o mundo incompreendido com o seu BLACK, no fim de junho ela lançou a conceitualíssima Seoul como aquecimento. E que faixa gostosa. Já esperava Lee Hyori bancando a conceitual nesse comeback querendo narrar como sua vida em Jeju é incrível e melhor do que a vida antiga de idol mais influente da indústria, mas não esperava algo tão sóbrio e efetivo comigo. Eu amo Lee Hyori e amo bobagens cult quando funcionam, então meio que está justificada a 13ª posição no top, né?!

Sem-Título-1.png

Sim, MAIS UM NÚMERO DE DANCEHALL nesse top 50. Tropical House e Dancehall foram as ondas do Asian Pop em 2017 até aqui, e não é nada que eu ache muito ruim para ser honesto. As sutis influências reggae dão para Outta Love uma originalidade em comparação as suas concorrentes, além da presença de ❤ MINMI ❤ sempre ser um plus que eleva toda música. Mais um maravilhoso ponto positivo para o álbum da Che’nelle.

Sem-Título-1.png

Uma das certezas da vida é que todo comeback envolvendo Davichi será uma power ballad com orgasmos vocais para todo amante de baladão ter. E, bom, foi isso que tivemos no debut solo da Lee Haeri, mas antes disso ela chocou a fanbase lançando um R&B/Soul cheio de personalidade e estilo com “Pattern”, uma faixa que me faz ter vontade de não só rasgar seda em cima do vocal da Haeri, mas também em seu instrumental que é maravilhoso. Provavelmente nunca mais veremos uma faixa desse estilo sendo faixa promocional dela ou da dupla, mas fica aí a sugestão para encher como album track futuramente.

E agora só falta o Top 10. Quais faixas estarão marcando presença amanhã finalizando esse especial de meio de ano? Podem deixar suas apostas aí, mas por hoje é só, criançada ❤

Anúncios

22 comments

  1. Eu estou chocado que tu vai arrastar Harajuku Iyahoi pro top 10. lol

    Tá muito difícil de chutar tudo o que deve aparecer dessa vez, mas ainda acho que Jam Jam pega o primeiro lugar, que umas duas faixas da AI aparecem (wonderful hino e o single), aquela KKPP (lambe lambe lambe lambe) também, CAMO, Watch me Move, algo do FAKY…. talvez aquele single retrô do FEMM que eu não curti tanto, mas vocês pagaram pau… E alguma música do ep da Seohyun? Sei lá. lol

    Liked by 1 person

  2. Chocadíssima com qualquer coisa do w face tão alto em um top de 2017, que nem é um ano lixoso igual 2016, onde isso seria aceitável pela escassez músicas ~~agradáveis~~ @____@

    “…vocês verão dois girlgroups japoneses e ONZE SOLOS FEMININOS DIFERENTES preenchendo o resto do ranking…”

    Liked by 2 people

      1. De forma alguma, mas é uma coisa icônica pela tosquice né? fora do fandom pode até soar ofensivo sim, mas eu A.M.O!!!!

        E nem estou reclamando nem nada, só fiquei surpresa mesmo! ❤ fghting!!!!!!

        Gostar

  3. Acho que so aqui pra ver Dreamcatcher em uma posicao alta, infelizmente. Queria ver elas ganhando premio de melhor girl group novo, mas com grupos de ex IOI debutando (Pristin e Weki Meki) eh impossivel. Pelo menos vamos ter comeback com primeiro mini e devem debutar no Japao em breve.

    Liked by 1 person

    1. Se dougie ousar asianmixtapezar o top pra ter playlist, teremos que lidar com ele postando uma vez por semana e olhe lá. Demora pra conseguir fazer tudo.

      Por isso a velocidade na publicação do top
      whydougie>>>>>>>>>>>solstíciomixtape ❤

      Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s