C-music

T-ara, E-Girls, Monsta X, NCT e outros atos asiáticos em mais um pacotão de comentários rápidos

Mais um pacotão na área, com diversos lançamentos dos mais diferentes sons para agradar a todos os gostos da nação, indo desde o mais puro K-pop até um reggae bem gostoso para dar uns tapas e aplaudir o sol, com exceção do comeback do Nine Muses que pretendo fazer um post solo. Vamos começar pela despedida do T-ara, que agora já não é mais despedida, pelo jeito:

T-ara – What’s My Name?

(mais…)

O novo single de Jolin Tsai na verdade é um feat. para uma farofa que já existe há mais de um ano

Já vinha rolando há algum tempo que Jolin Tsai ia largar por um tempo a produção de bolos de unicórnio para voltar a ser cantora, lançando um single promocional agora em Junho e um novo álbum planejado para dezembro desse ano. A gente só não contava com duas coisas: Que essa “We Are One” não fosse dela e que a produção já existe desde o ano passado:

(mais…)

Meng Jia finalmente acerta fora do miss A com “Candy”

Ontem eu recebi algumas notificações falando que eu estava meio amargo ultimamente e só fazendo posts falando mal das músicas (Também acho incrível a coincidência que essas notificações chegam toda vez que eu falo que não me empolguei com algum ato SNSD related, mas enfim), então vamos fazer uma pausa a essa amargura e falar de algo que eu gostei para dar uma folga pra vocês: A nova faixa da carreira solo da ex-miss A Jia, “Candy”:

(mais…)

COMPARANDO ÁLBUNS #08: MUSE x PLAY

Mais um Comparando Álbuns, sempre cumprindo fielmente com a questão de periodicidade e organização. E para combinar com esse clima de atrasos e descaso com a fanbase, essa semana teremos ela, que engaveta MVs, finge que está fazendo DVDs e enrola seus fãs com álbum novo enquanto está acompanhando desfiles de moda e fazendo bolo: Jolin Tsai e seus dois últimos projetos, MUSE e PLAY. Prontos para a 1ª jornada taiwanesa desse quadro?

top-70

(mais…)

Year End 70: As melhores músicas no Asian Pop em 2016 (40~26)

Sexta feira, véspera da véspera de natal, hora de se preparar para encontros com parentes forçados, bater o prato na ceia, enfiar o bocão no peru (de natal), acompanhar o especial do Roberto Carlos e ligar o celular para ouvir algo que não dê vontade de se suicidar. Essa sexta também é dia da 3ª parte do Year End 70, o último antes do natal. Percebam que eu estou postando as partes no intervalo de 2 dias, mas ocasionalmente o próximo post sairá… no natal. Se irei flopar ou não com a parte 4 saberei só domingo, pois agora vou ver se floparei ou não com a parte 3. Preparados??

sem-titulo-1

(mais…)

Year End 70: As melhores músicas do Asian Pop em 2016 (55~41)

15 rodaram ontem e mais 15 rodarão hoje. Nessa parte do Top vamos ver aquelas que foram barradas do Top 40 mas que tem lá qualidade suficiente para garantir uma vaga nesse meu Top de fim de ano, então não vamos enrolar muito e vamos ver quais músicas aparecerão nessa parte para vocês poderem me xingar depois por conta do meu gosto duvidoso, tá bem? Então tá bem.

sem-titulo-1

(mais…)

Year End 70: As melhores músicas do Asian Pop em 2016 (70~56)

2016 para o Asian Pop acabou. A Coreia vai ficar lançando uns troços de natal e o Japão já está planejando o que vai lançar para Janeiro/Fevereiro, então é sinal de começar a pensar no peru (de natal), nas promessas que você fez no início do ano e ainda não cumpriu, e também de serem inundados por um monte de opinião não pedida de blogueiros e revistas avaliando o que aconteceu DE BOM esse ano, seja no cinema, nos games, ou na música asiática, que é o que trabalhamos né. É sempre bom ressaltar que isso se trata de Opinião Pessoal, então não fique extremamente ofendido (a) caso a sua boyband não apareça aqui (Não se preocupe, nenhuma boyband vai) ou se a sua favorita está atrás de coisas feito Natsume Mito e Crayon Pop, isso é só a minha listinha de favoritos. Há, e coloquei um limite de duas músicas por ato aparecendo aqui, mas não se preocupem, a lista não está tão indie conceitual quanto aparenta pela introdução. Sem mais enrolação, vamos para a primeira parte das 70 melhores de 2016.

(mais…)